Diário da minha experiência como Au Pair em Fulham, Londres, Reino Unido
.posts recentes

. The end

. Back Home

. My last day as an au pair...

. Last week!

. Roterdão - 10 meses

. Regresso marcado!

. Being in Holland...

. Going to the beach in the...

. 9 months!

. last week in london

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008
In the last weeks...
Bem já não venho postar nada há bue. Tem acontecido muita coisa e não tenho tido vontade e vagar para vir contar. Por isso, vou fazer um resumo daquilo que se tem passado.

Dia 3 fez um mês que estou com a nova família. Parece que já estou há muito mais com eles. Acho que a minha adaptação a eles foi mais rápida do que aos outros. Isto talvez porque a outra família foi a primeira. Eu estou muito contente com eles. A Kirsten e o Jeroen têm sido muito bons para mim. As crianças são uns amores. São tão queridos e tão espertos. Adoro-os.

Adorei ter ido à Holanda. Gostei muito do país. Paisagens muito bonitas. Pessoas giras e muito simpáticas. Adorava que em Portugal houvesse também o hábito de andar de bicicleta como se anda na Holanda. Amesterdão é um mundo à parte. As casas são lindas. As ruas com os riozinhos pelo meio são espectaculares. A rua vermelha é um pouco chocante. Vi algumas raparigas nas montras a tentar chamar a atenção dos homens. Meteu-me um bocado de nojo e até pena das raparigas. Mas até tinha a sua piada observar aquele cenário todo. Havia sexcinemas, sexclubs, sexshops e até um sex museum! E, claro, várias coffeshops. Andei num daqueles barcos que faz a travessia pelos canais e vai dando informações sobre algumas coisas turísticas. Foi muito fixe. Deu para ver várias coisas e ouvir umas boas histórias. Adorava voltar lá mas com as amigas. Isso é que era!

Passar o Natal com outra família foi muito estranho. Eu não sentia muito que fosse Natal. Pareciam dias normais. Eles só fazem o jantar de Natal no dia 25. No dia 24, normalmente, vão à igreja mas nós não fomos. O jantar foi na casa do irmão do Jeroen. Estavam os pais do Jeroen, o irmão e a mulher dele mais os filhos. Foram todos muito simpáticos comigo. A mãe do Jeroen sabia falar muito bem inglês e estava sempre a meter conversa comigo. A mulher do irmão do Jeroen sabe falar um pouco de português e então também falou muito comigo. O Jeroen também estava sempre a perguntar se eu me estava a sentir bem, se estava a gostar, essas coisas. E quando se metiam a falar muito em Holandês, havia alguém que se virava para mim e me explicava do que estavam a falar. A comida não teve nada a ver com a do Natal português. Primeiro foi uma entrada, depois a sopa e a seguir foi o prato principal. Provei três vinhos diferentes e vários queijos. Sabia tudo muito bem. No dia 26 almoçamos com a mãe e o padrasto da Kirsten. Foi um almoço muito rápido. O menu foi sandes… E à noite, jantámos com o irmão do Jeroen e a mulher dele mais um tio deles num restaurante indonésio. Nunca tinha experimentado. Era tudo assim para o picante mas sabia bem. Nessa noite fui eu que deitei os miúdos. Os pais tinham saído. E correu bem. O Alex adormeceu a ver televisão e o Barend, quando lhe disse que era altura de ir para a cama, foi e ficou. São tão lindos!

Na sexta dia 28, voltamos para Inglaterra e fomos jantar com uma amiga da Kirsten, a Nina. Eu não gosto muito dela. Ela faz-me sentir uma péssima au pair porque está sempre a contar o que a au pair dela faz, que é praticamente tudo, e de como ela é boa. Mas depois eu também penso que se a Kirsten não estivesse contente com o meu trabalho, já me tinha dito. Ela já disse que é muito directa e já o demonstrou por isso acho se tivesse alguma coisa para dizer, dizia não é?

No dia seguinte, fui para Portugal. Foi muito estranho voltar. Mas claro que foi muito bom.

E hoje volto para Inglaterra. Foi muito bom ter passado esta semaninha aqui apesar de ter passado a correr. Deu para matar saudades com a família e as amigas. É complicado explicar às pessoas o que a experiência como au pair tem sido para mim. As coisas contadas não têm o impacto de quando eu passei por elas. Mas pronto, tenta-se. Voltar faz-me sentir um bocado triste por ter de dizer adeus outra vez aos meus pais e ao meu irmão. Mas eu não quero desistir. Já tenho saudades dos miúdos. E ainda há tanta coisa para descobrir e aprender lá. Só espero estar a tomar as opções certas.
publicado por Andreia às 10:09
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds